Facebook Ads ou Google Ads? Qual vale mais a pena?

Você não quer gastar o seu rico dinheiro em anúncios que não convertem em resultados para o seu negócio, não é mesmo? E com tantas opções para a sua empresa poder ser divulgada na internet, sempre fica aquela dúvida sobre qual é a forma mais eficiente de conseguir um bom retorno para seus investimentos em mídia digital.

Mas não se desespere! 😉 Estamos aqui para dar uma mão, por isso, confira abaixo o que são Facebook Ads e Google Ads e qual dos dois é a melhor opção para o seu negócio!

Entenda a diferença entre Facebook Ads e Google Ads

Para explicar as diferenças, podemos começar falando das semelhanças. Tanto o Facebook Ads quanto o Google Ads são plataformas de mídias pagas, ou seja, são feitos para ajudar a sua marca a ser vista.

No caso do Google Ads, seus anúncios podem ser encontrados de duas formas: em pesquisas no browser ou no display de sites parceiros do Google.

Já no Facebook, você pode impulsionar conteúdos internos, aumentando as chances de o público que curte a sua página (e os amigos dele) verem suas publicações, ou criar anúncios patrocinados, que você pode direcionar a um grupo específico de usuários de várias formas diferentes.

Em ambos os casos, você terá que pagar pelo impulsionamento e poderá rastrear seus resultados utilizando diversas ferramentas de análise.

As similaridades param por aí, já que a forma como você será cobrado, o formato dos anúncios e o jeito como eles são impulsionados muda quase completamente de uma plataforma para outra.

Como o Facebook Ads funciona

O Facebook é uma mídia social, sendo assim, sobrevive a partir das interações e informações que são divididas entre os usuários. Para nossa sorte, MUITA GENTE utiliza o Facebook, o que o torna um candidato muito bom para sua estratégia de marketing digital. No entanto, isso não quer dizer que criar anúncios eficientes no Facebook Ads seja uma tarefa fácil.

Primeiro, ao decidir investir no Facebook, você deve escolher o objetivo da sua ação, ou seja, o que você quer realizar com essa campanha. Por exemplo, se a sua meta primária é divulgar a sua marca, então o melhor é utilizar os anúncios patrocinados, que enviam um post produzido por você para vários usuários no Facebook e cobram por visualização.

Anúncios patrocinados

O foco ao criar um anúncio eficiente deve estar sempre na segmentação do público. Descobrir quem quer comprar os seus produtos ou serviços é o primeiro passo na hora de separar os usuários que receberão a sua oferta, melhorando o custo-benefício da sua mídia.

Um recurso interessante para segmentação é a utilização das “audiências similares” (lookalike audiences) que permite a você incluir informações sobre seus clientes atuais e deixar o algoritmo do Facebook encontrar pessoas com um perfil parecido.

É importante lembrar também que anúncios são enviados para usuários que provavelmente ainda não conhecem a sua empresa, então é seu dever criar um conteúdo incrível que realmente o engaje a clicar e descobrir mais sobre o seu negócio.

Conteúdos impulsionados

Agora, digamos que o interesse é fazer com que as pessoas que já curtem a sua página realizem uma ação (como baixar uma oferta ou conhecer um novo produto). Para esse cenário, talvez o melhor seja impulsionar uma publicação, que vai atingir as pessoas que já conhecem e confiam na sua marca (e os amigos delas).

Apesar de não ser uma ferramenta tão versátil quanto os anúncios, os conteúdos impulsionados são uma boa oportunidade para realizar novas vendas com a sua base de clientes, além de trazer mais engajamento para a sua página.

Outros formatos

O Facebook é muito bom para quem tem conteúdo dinâmico para mostrar. Com as ferramentas do Facebook Ads, você pode impulsionar vídeos ao vivo, displays com gifs laterais e histórias, isso sem contar os anúncios no Instagram, que é a mídia social mais badalada do momento. Se você tem conteúdo audiovisual, seria imprudente não considerar o Facebook Ads.

Como o Google Ads funciona

Pesquisar no Google hoje em dia é como respirar: todo mundo faz e todo mundo sabe como fazer. O Google é a maior plataforma de buscas do mundo e, se o seu negócio quer ser encontrado, então provavelmente precisa ter um site incluído no sistema.

Muita coisa mudou nos últimos anos para quem procura informações pelo Google. Para começo de conversa, os resultados aparecem de forma diferente, dependendo do termo pesquisado. Por exemplo, se você pesquisa “cafeterias próximas” (especialmente se você estiver utilizando um celular com GPS), não espere receber vários links para cafeterias. Em vez disso, você será bombardeado por imagens e mapas com referências, indicações e comentários das melhores cafeterias perto de você.

Extensões no Google Ads

Trata-se do sistema de “extensões”, algo que qualquer usuário do Google Ads pode incluir para deixar seus anúncios mais interessantes e eficientes para os seus clientes. Com eles, você pode incluir preços, contato por telefone, localização e mais um monte de informações que vão ajudar a dar destaque ao seu negócio.

Anúncios em display

As propagandas em vídeo do YouTube não se colocam lá sozinhas. Por isso, para quem não quer guerrear por espaço na página de buscas, você pode também guerrear por espaço nos displays.

Podendo ser imagens ou animações, os displays são uma forma mais visual de divulgar utilizando o Google Ads, por meio de anúncios em barras laterais de blogs e parceiros da plataforma de buscas. E com 98% das páginas na internet sendo parceiras do Google, você não precisa ter medo de não ser visto.

Precificação

Bem, o sistema de monetização de anúncios é um tanto complexo e nós recomendamos que você faça um dos cursos gratuitos do Google para entender melhor os diferentes modelos de precificação dos seus anúncios, mas, em resumo, o sistema funciona como um leilão, em que diferentes empresas competem pela melhor localização no topo da página de pesquisas.

Mas, calma, isso não significa que só quem der o maior lance em dinheiro recebe a posição de destaque. O Google Ads é um sistema inteligente que compara resultados e bonifica as páginas que oferecem as melhores experiências aos seus clientes considerando vários fatores, incluindo o tempo que o seu site demora para carregar, por quanto tempo seus clientes navegam pela sua página, entre outros (de novo, esse sistema é complexo, faça o curso!).

Veredito final

Para resumir em duas frases: o Facebook Ads ajuda você a encontrar novos clientes. O Google Ads ajuda novos clientes a encontrarem você.

No fim, tem tudo a ver com a etapa de compra. Quando você anuncia no Google Ads, está deixando o seu negócio mais visível para quem já está procurando uma solução. Já no caso do Facebook Ads, você está mostrando sua marca para pessoas na fase de descoberta, que nem sabiam que tinham um problema ou que a sua empresa era a solução que elas estavam procurando.

Só escolhendo o cliente que você quer captar e, claro, fazendo um bom orçamento de mídia você terá uma noção de qual das duas plataformas utilizar. Mas aqui vai uma dica: por que não utilizar as duas?

Ninguém decidiu que você só pode utilizar um tipo de mídia paga, aliás, nós já recomendamos antes que variar as suas mídias digitais é uma ótima forma de diversificar a sua comunicação. Então aproveite que agora você já sabe um pouco mais sobre mídias pagas e tome uma decisão que vá de acordo com a sua necessidade!

Esperamos que este artigo tenha sido útil. Se você ficou curioso sobre os detalhes do que falamos aqui, visite a página oficial do Facebook Ads e Academy for Ads, nas quais são oferecidos cursos gratuitos para tornar você um especialista no assunto. E se quiser saber mais dicas e informações pertinentes sobre marketing digital, fique à vontade para nos seguir nas mídias sociais e assinar a nossa news mensal!

Oodles

Oodles